O desafio da baleia azul e a luta contra os vícios pela IBTA

O desafio da baleia azul e a luta contra os vícios pela IBTA é algo que queremos focar e ter uma conversa séria aqui, agora.

A depressão é um problema que afeta o mundo todo, ou seja, uma luta diária para viver. Passível de ocorrer em qualquer fase da vida, os millennials costumam ser grande parte das vítimas dessa doença. Considerando que este é um problema de saúde pública, embora nem sempre seja tratado como tal, por vezes resulta em atitudes extremas. Umas destas atitudes é um jogo de vida ou morte chamado: desafios da baleia azul.

O desafio da baleia azul e a luta contra os vícios pela IBTA é algo que queremos focar e ter uma conversa séria aqui, agora.

No Brasil, por exemplo, um estudo realizado em 2014 apontou que somos o oitavo país em números de suicídio no mundo.

Embora este já seja um grande problema a ser enfrentado, pessoas em todo mundo agora estão cautelosas, especialmente com jovens e adolescentes, devido ao surgimento do jogo chamado “Baleia Azul”.

Se você navegou pelas redes sociais nessas últimas semanas, certamente ouviu falar que ele vem aterrorizando pessoas em todo o mundo, uma vez que resultou na morte de mais de 130 jovens e adolescentes, incluindo uma brasileira no Mato Grosso, que teria se jogado dento de uma represa.

O que a IBTA pensa neste momento: é que toda forma de buscar em jogos, novidades, vícios, é algo a se preocupar. Mais ainda quando ele mexe com o comportamento humano. Mas  estamos atentos ao que acontece ao nosso redor, com os pacientes e toda a população, por isso estamos fazendo esta campanha.

Este jogo tem sido pior que uma droga, pois tem se alastrado e ferido há muitos, conforme vemos nos noticiários.

Composto por mais de 50 desafios, o jogo consiste na resolução deles, que depois devem ser atestados por “curadores” dentro de grupos secretos nas redes sociais. O fato é que partes desses desafios podem causar severos danos físicos e mentais.

 

Estes desafios podem incluir coisas simples, como assistir a filmes de terror durante a madrugada ou atos mais intensos, que envolvem mutilação. Já o desafio final, como você já deve ter percebido, consiste no suicídio.

Dito isso, tendo em mente que o intuito da matéria é apenas ajudar a divulgar o problema para que os sinais sejam identificados pelos pais e responsáveis.

Qualquer movimento, atitude estranha que você ver com amigos, parentes, família, filhos, nos contate, queremos muito lhe ajudar!

Denunciar conteúdo

Tem algo a dizer? Esse é seu momento.

Se quer receber notificações de todos os novos comentários, deve entrar no Beevoz com o seu utilizador. Para isso deve estar registado.